IR PARA:

CONHEÇA A D&C IMÓVEIS

LANÇAMENTOS

IMÓVEIS PARA COMPRAR

IMÓVEIS PARA ALUGAR

LOTEAMENTOS E TERRENOS À VENDA

ÁREAS INDUSTRIAIS À VENDA

CONHEÇA A D&C CONSÓRCIOS

NOTÍCIAS DO MERCADO IMOBILIÁRIO

ENTRE EM CONTATO COM A D&C IMÓVEIS

CADASTRE-SE NA D&C IMÓVEIS

SIMULE O SEU FINANCIAMENTO

RESULTADOS DA BUSCA

5% de novos contratos de imóveis na Caixa já são com teto maior do FGTS Postado em 27 de Dezembro de 2013 às 11h49
Valor para compra com uso do FGTS subiu para até R$ 750 mil em outubro. De 50.535 contratos firmados, 2.518 são com novos limites de teto.
Desde 1º de outubro, quando foi elevado para até R$ 750 mil o valor do imóvel que pode ser comprado com o uso do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), 5% do total nos novos contratos firmados na Caixa Econômica Federal já foram enquadrados por causa da elevação dos novos limites.

• Tire dúvidas sobre compra de imóvel de até R$ 750 mil com o FGTS
• Governo eleva para R$ 750 mil teto para comprar imóvel com FGTS
O valor subiu de R$ 500 mil para até R$ 750 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Para os demais estados, o limite é de até R$ 650 mil. O limite anterior, de R$ 500 mil, estava vigente desde 2009.
De acordo com balanço feito pela Caixa a pedido do G1, de um total de 50.535 contratos firmados no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), com recursos da caderneta de poupança, de 1º de outubro a 12 de dezembro, 2.518 foram enquadrados por causa da elevação dos limites. Em termos de valores, a fatia é maior: 10,7%, diz o banco.
A maioria dos contratos imobiliários no país é firmada com a Caixa. A atual participação do banco é de 69%.
Valor do financiamento
Segundo as novas regras, para imóveis financiados dentro das regras do SFH, o limite do financiamento não poderá ser superior a 80% do valor de avaliação do imóvel. Para financiamentos que prevejam a utilização do Sistema de Amortização Constante (SAC), esse percentual poderá atingir 90% do valor de avaliação, informou o Banco Central.
Pelas regras anteriores, segundo o Banco Central, o limite de financiamento era de 90% do valor de avaliação do imóvel tanto para a tabela Price quanto para o SAC. Com as mudanças, somente o SAC continuará com este limite. No caso da tabela Price, o limite cairá para 80%.
Nos financiamentos efetuados por meio do SAC, as prestações começam maiores e depois vão caindo, enquanto que na tabela Price as prestações têm valor fixo.
Voltar para a página "Notícias"